Partido Socialista em Defesa da Saúde no Distrito da Guarda

“Haja na Guarda quem cuide da Saúde”

 


A Federação do Partido Socialista da Guarda, a Concelhia do Partido Socialista da Guarda e o Departamento Federativo das Mulheres Socialista da Guarda, unidos e a uma só voz, exigindo explicações ao Ministro da Saúde e Presidente da ULS Guarda pela paragem das obras do Hospital Sousa Martins, a possibilidade do encerramento da Maternidade e a ausência de obras de requalificação do Centro de Saúde de Seia, bem como a construção do Novo Centro de Saúde de Figueira de Castelo Rodrigo.


Para os dirigentes Socialistas, a Saúde deve ser vista numa ótica dos serviços públicos “motores do desenvolvimento”, que criam riqueza e promovem a qualidade, uma área em que a Guarda foi muito mal tratada pelo Estado durante décadas.


A construção de novos hospitais na Covilhã e em Viseu, durante os governos de Cavaco Silva, remetia a Guarda para a periferia da modernidade dos cuidados hospitalares.


Não fora a clarividência e sentido de justiça do governo do PS, então presidido por José Sócrates, e a Guarda poderia ter sido condenada a ser, na saúde, um mero número que alimentava estatísticas para valorização de projetos alheios.


E o novo hospital Sousa Martins aí está, quase pronto praticamente faz um ano, pelo que o PS Guarda tem hoje a autoridade moral para exigir, em nome das populações do Distrito, aos responsáveis governamentais e aos responsáveis pela política local do PS, que concluam as obras, iniciem a segunda fase do projeto e possibilitem que a Guarda usufrua – finalmente - de um equipamento hospitalar de altíssima qualidade.


Até porque, as novas instalações e a excelência de várias especialidades que o hospital Sousa Martins disponibiliza permitem estabelecer um diálogo novo em patamares de igualdade com os hospitais de Viseu e da Covilhã, em busca de parcerias e complementaridades.


É possível criar instrumentos e mecanismos para defender a Guarda e suas gentes dos atropelos constantes de um Governo cada vez mais centralizador, que sempre governou na base dos serviços mínimos para o Interior. Assiste-se a um definhar da nossa Cidade e da nossa Região com o fecho de diversos serviços públicos desconcentrados, regionais, mas defenderemos sempre a manutenção da Maternidade na Cidade da Guarda, e lutaremos para que seja a alavanca da mobilização das nossas gentes para defender a Guarda e a sua Região.


Os dirigentes Socialistas, não querem um Interior despovoado, mas sim, um interior de serviços públicos adequados, para diminuir o “Fosso Social”, entre o litoral e o interior.

 


Os mesmos dirigentes, tomaram conhecimento que no dia 31 de Maio de que a Presidente do Conselho de Administração da ULS Guarda, Dra. Ana Manso, durante uma visita guiada às instalações do novo Pavilhão com os Presidentes das Câmaras do Distrito terá informado que, devido a constrangimentos orçamentais e na sequência de uma reavaliação feita por uma Comissão ou Gabinete de acompanhamento da Remodelação e Ampliação do Hospital de Sousa Martins, criado pela ULS em 18 de Abril último e que integra, entre outros e segundo informação que chegou, o marido da própria Presidente e de um outro elemento do Conselho de Administração daquela unidade, o novo Hospital terá agora, a construção em 5 fases e não em 2 como estava anteriormente previsto, contemplando uma área consideravelmente menor do que a inicialmente projetada.


PRIMEIRA QUESTÃO:


O Sr. Ministro da Saúde tem conhecimento da constituição desta Comissão ou Grupo nomeado pela Administração da ULS? Relembra-se que o Plano funcional foi aprovado pelo Ministro da Saúde Correia de Campos, pelo que qualquer reavaliação só pode ser decidida pelo atual Ministro da tutela.


SEGUNDA QUESTÃO:


Pretende-se que o Senhor Ministro explique que novos concursos irão ser lançados e com que intuito, dado que em Maio de 2011 - como é de conhecimento público - foi concluído um novo concurso internacional para a 2ª Fase do Novo Hospital da Guarda, curiosamente adjudicado ao mesmo consórcio que ganhou o primeiro concurso.


Esta 2ª Fase, que tinha financiamento assegurado por fundos comunitários no âmbito do QREN, para a obra até 60 milhões de euros e para equipamento até 15 milhões de euros, mas teriam que ter a adjudicação feita antes, o que aconteceu em Maio de 2011, logo não se compreende bem as declarações da Dra. Ana Manso.


Não sendo objetivo primordial fazer uma análise exaustiva de dados, existem no entanto situações que merecem da nossa parte alguma atenção, nomeadamente:


Como é que a Dra. Ana Manso consegue reduzir um montante de 60 milhões de euros que estava previsto para a 2ª fase da obra para cerca de 6 milhões?


E que como consegue reduzir o montante de 19,2 milhões de euros previstos em equipamento para 7,6 milhões?


Com que objetivo estas reduções ocorrem? Economizar? Exigimos que a ULS e o Sr. Ministro nos expliquem o que realmente se está a passar pois mais uma vez, quando chegam os cortes, é na qualidade dos serviços que são efetuados e mais uma vez reafirmamos que não somos Portugueses de 2ª.


O Sr. Ministro e a atual ULS já se sentaram para ver em quanto importam os custos com a anulação da 2ª fase da Obra, só em indeminizações diretas previstas na Lei?


Já perguntaram ao Arquiteto se está disposto a alterar algo ao Projeto apresentado?


Acresce ainda, que será também necessário ter em linha de conta os trabalhos a mais já realizados, os quais são indispensáveis à abertura do novo edifício.


O Sr. Ministro, já deu conta que uma dezena de pequenas e médias empresas da região da Guarda, que trabalham em subempreitada para a ACE Edifer/Hagen, estão em sérios risco de falência por via das dívidas que a ACE tem por não receber da ULS da Guarda?


Também aqui queremos relembrar à Sra. Presidente da ULS que esta segunda fase é essencial que seja construída no seu todo até porque, sabe bem, que a Maternidade terá neste espaço a sua garantia de futuro, logo não podemos defender a manutenção de algo que à partida estamos a condenar à nascença.


O Sr. Ministro nunca veio à Guarda e atrevo-me a dizer que neste momento é o único Distrito que não visitou e o PS gostava de saber o porquê? Não lhe merecemos o mesmo respeito? Visite-nos e venha informar-nos do que realmente está a pensar fazer pela Guarda ou contra a Guarda.


O Governo do PS assumiu igualmente, outros compromissos, nomeadamente o de construir o novo Centro de Saúde em Figueira de Castelo Rodrigo, cuja adjudicação estava concluída na anterior gestão da ULS Guarda, bem como as obras de Requalificação do Centro de Saúde de Seia, situações que apenas aguardavam a abertura do QREN onde a verba estava assegurada no “Mais Centro”, compromissos que exigimos que o PSD concretize.

 

Sr. Ministro, Sr. Primeiro-ministro, Sra. Presidente da ULS Guarda e dirigentes do PSD do Distrito, a Guarda merece o vosso respeito, merece que honrem os compromissos assumidos para com a população do nosso Distrito mas, acima de tudo, merece que não se brinque com a Saúde de todos aqueles que residem no nosso Distrito e exigimos saber:


Para quanto o Novo Centro de Saúde de Figueira de Castelo Rodrigo?


Para quando as Obras de Requalificação do Centro de Sade de Seia?


Para quando o términus da 2ª Fase da Obra do Hospital da Guarda, tal como estava prevista em Projeto?


O PS não concorda que nesta altura haja qualquer tipo de reavaliação do Projeto, muito menos alterar o faseamento da obra, sobre pena de estarmos a perder qualidade nos serviços, devendo o Sr. Ministro da Saúde, ou o Senhor Primeiro Ministro, vir ao Distrito rapidamente explicar esta situação, tal como aconteceu sempre no Governo do PS com a vinda do Ministro da Saúde e do Primeiro Ministro, numa demonstração de total respeito para com todos os cidadãos do Distrito da Guarda.


Por fim gostaríamos igualmente que a Dra. Ana Manso nos explicasse de uma vez por todas qual é a sua intenção no que diz respeito aos encerramentos dos SAP´s no Distrito? Quais? E Quando encerram?


Apenas defendemos aqui uma bandeira, a da Guarda e desafiamos o PSD/PP a defende-la connosco.

LEGISLATIVAS 2015

 

Juventude Socialista da Guarda

Mulheres Socialistas

Acção Socialista

Novas Fronteiras

Syndicate content

2009 - © Plataforma de Consultores / Sentido Comum · Mapa do Site

Candidatos à Assembleia da República

O PS é a alternativa e a mudança

É esta a nossa Equipa